2014 sem Morumbi


depois de muita novela, muita ameaça a CBF concretizou o que parecia querer desde o começo – a eliminação do Estádio do Morumbi da Copa do Mundo de 2014.

entendo as divergências entre as duas entidades
como tricolor e amante do futebol honesto, não há como não ficar a favor do São Paulo neste embrólio e sinto que até rivais paulistanos como palmeirenses e corinthianos concordam com isso – há o bom senso paulistano de não se construir outro elefante branco no país, mesmo as obras do Palmeira provam isso, um estádio moderno, multi-uso mas não para a Copa.

não é de hoje a divergência entre o tricolor e a CBF, mas desta vez a batalha ultrapassou todos os limites.
foram a cidade e o estado de São Paulo que escolheram o Morumbi como sede do maior Estado da nação, desde o começo… entendo que é um estádio particular, por este motivo desde o começo também se buscou-se patrocínios privados e não públicos e gerou-se descontentamento em certos setores da sociedade, o mesmo deve ocorrer em Porto Alegre e Curitiba, creio eu.
ainda esta semana o tricolor havia divultado que VISA, Camargo Correa e Philips haviam fechado o projeto com o Morumbi.


o São Paulo errou também… errou em ser prepotente, em achar que não  poderia ser punido – apresentou uma proposta aprovada inicialmente pela  FIFA que não se mostrou viável financeiramente (ai o erro),  apresentou  uma segunda, terceira, quarta… e se deixassem uma quinta proposta o que  já era motivo de vergonha! e abuso de paciência.

errou muito mais o comitê de São Paulo composto pelo governo da cidade e  pelo governo do Estado que apoiaram desde o início o Morumbi, mas  nunca suportaram a candidatura.

resta saber como a CBF vai resolver este embrólio.
é obvio que não é possível realizar um evento nacional sem a presença de São Paulo, o centro financeiro do País, responsável por 40% do PIB nacional, a cidade com o maior centro hoteleiro do Brasil, o dobro da capital carioca segundo dados da Embratur.
há como imaginar uma copa na China sem Xangai, ou nos Estados Unidos sem New York?

com a negativa da prefeitura e do Estado de São Paulo em se levantar um novo estádio, para 80 mil pessoas, deixa agora a CBF em um beco sem saída.

anexo a este meu POST a entrevista do contestado Ricardo Teixeira que junto com o Del Nero (presidente da federação paulista) se fazem agora de “vítimas” do comitê paulista e a nota oficial do São Paulo divulgada há pouco pelo tricolor do Morumbi.

resta desejar que o Brasil consiga realizar esta Copa, um país apontado por todos como emergente, mas que ainda lida com este tipo de picuinha.

Nota do Oficial do São Paulo Futebol Clube

Reportagem do UOL fala da repercução

Reportagem da Globo fala da posição da CBF

Reportagem do Estadão fala da abertura de 2014 em SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s