Slide to Unlock


Andamos numa época em que a TI esta em evidência na telas de cinema, ai vai um grande parênteses, acho que agora finalmente minha mãe vai saber o que eu faço…
Ou não, né? ahhh sei lá de repente vai e ficar mais confusa (aliás não só ela).

Então, voltando, assisti a Rede Social na última semana, que nada mais é que um filme de códigos de programação misturados com assuntos jurídicos, leia-se trapaças, que viraram muito dinheiro! Pra quem viu, acho que ficou bem claro que houve no mínimo um grande plagio de idéias, do Sr. Zuck, acabo de perceber que arrumei um ótimo exemplo pra eu começar a citar a TI nos cinemas.

Bom,  ontem foi a vez de assistir a um outro filme que tem muito de TI, mas agora o enrredo é um famoso conto de fadas:  “As Viagens de Gulliver”, que originalmente foi escrita em 1726, por Jonathan Swift, um inglês, que criou a história para satirizar os reinos ingleses e franceses que viviam se envolvendo em batalhas, desacordos e ate mesmo em guerras, muitas vezes por assuntos pequenos.

 

As Viagens de Gulliver (tradução), original de 1726
As Viagens de Gulliver (tradução), original de 1726

Na versão de 2010, o filme, mantem-se fiel ao roteiro original, fazendo da história uma grande comédia, abordando as desavenças do ser Humano e as guerras por estas causadas, talvez o diretor tenha errado a mão somente no aspecto de ter feito do filme um grande  pastelão-norte-americano, apesar do cenário ser todo britânico.
Mas o que isso tudo tem a ver com o post de tecnologia nas telas dos cinemas?

É que o filme está atual, a história explora além do roteiro original, os aspectos modernos da vida, não deixando de lado a mensagem original da Paz;
A história (não vou contar, podem ficar tranqüilos) começa e se passa em uma redação de jornal, recheado de gadgets que hoje temos contatos diariamente, e nos bombardeiam de informação e tecnologia.

Logo de cara vê se alguns desktops exibindo discretamente as marcas Dell e HP, mas os mocinhos e os principais takes do filme estão focados nos produtos da Apple, ai nota-se que a maça está espalhada por todo cenário, quase não deixando dúvidas sobre patrocínios (apesar da Apple ser sócia da Walt Disney e o filme é da 20th Century Fox).

slide to unlock
iPhone : slide to unlock


Mas o melhor é o contato dos anõezinhos da ilha de Lilliput tendo contato com o iPhone 4 e o iPad (que no filme ganha uma versão customizada gPad!).
É engraçado ver a reação dos homenzinhos diante de tanta novidade…

No geral o filme é bom, longe de figurar entre os melhores que já vi, mas é um típico filme que vc tem que ir com espírito de fantasia, de estar indo ver um filme de conto de fadas, um filme de uma história da sua infância, pelo menos da minha.

 

iPhone
iPhone
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s